segunda-feira, agosto 06, 2007

 

HIROXIMA


Recordar Hiroxima.
Foi há 62 anos que um avião norte-americano lançou sobre a cidade japonesa a bomba atómica.

Os efeitos foram os pretendidos:
O Japão rendeu-se e terminou a II Guerra Mundial.
Mas mais de 140 mil pessoas morreram nas duas cidades e o mesmo aconteceu a outras 100 mil nos meses que se seguiram à explosão.
Os ponteiros pararam no momento exacto da explosão da bomba em Hiroxima.
Cicatrizes profundas é o que deixou em cada sobrevivente a explosão da Little Boy - nome bem irónico para a primeira arma nuclear a ser usada num teatro de guerra – a 6 de Agosto de 1945.
Estima-se que se encontrem actualmente no Japão cerca de 270 mil sobreviventes. Uns vivem até hoje com as marcas bem visíveis na pele, outros com a falta de visão, outros com membros amputados ou simplesmente perdidos com o impacto da bomba. Todos com a certeza que nunca esquecerão o dia em que a cidade se iluminou subitamente num clarão, acompanhado de um enorme estrondo, para em seguida anoitecer sob uma nuvem radioactiva.

Cerca de uma hora antes do lançamento da Little Boy, os radares japoneses detectaram a aproximação de aviões norte-americanos pelo sul do país, disparando o alarme de bombardeamento aéreo.
No entanto, perto das 8h da manhã, o alerta foi levantado.
Quinze minutos depois, o Enola Gay, pilotado pelo coronel Paul Tibbets, largava a Little Boy.
A decisão de lançar a bomba atómica foi tomada pelo então presidente norte-americano Truman, após três anos e meio de envolvimento directo dos Estados Unidos na II Guerra Mundial, que resultaram para o país na perda de cerca de um milhão de vidas.
A justificação oficial foi simples: precipitar o fim do conflito, obrigando o Japão à rendição.
Os americanos tinham feito contas e concluído que uma invasão da principal ilha japonesa levaria a mais de um milhão de baixas.
Por outro lado, Hiroxima era o alvo perfeito para testar a eficácia da bomba atómica, visto não ter sido destruída pelos bombardeamentos convencionais.
A Little Boy, que custou 2 mil milhões de dólares, explodiu a 580 metros de altitude sobre a cidade, com uma força equivalente a mais de 15 mil toneladas de TNT.
Neste 62.º aniversário sobre o seu lançamento, ainda não é claro quantas pessoas terão morrido. Estima-se que a explosão tenha provocado morte imediata a perto de 140 mil, número que terá duplicado nos meses seguintes, à medida que os sobreviventes iam sucumbindo aos ferimentos ou às doenças provocadas pelas radiações.
Três dias depois, a tripulação de um B-29 americano, preparava-se para lançar outra bomba atómica, a Fat Man, sobre Kokura.
Mas o céu nublado obrigou a uma mudança de planos e, depois de três voltas sobre a cidade, o avião rumou ao segundo alvo: Nagasáqui.
Dois minutos depois das 11h da manhã de dia 9 de Agosto, explodia a segunda arma nuclear sobre o Japão.
Entre 12o e 14o mil morreram imediatamente e nos dias e semanas que se seguiram, contabilizam-se mais de 100 mil pessoas.
Na Internet

Marcadores:


Comentários:
lamentável
 
Ainda hoje o homem previligia a destruição.
 
As coisas vergonhosas que o chamado ser humano faz!
 
Postar um comentário

« Voltar

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com